Edit

About Us

We must explain to you how all seds this mistakens idea off denouncing pleasures and praising pain was born and I will give you a completed accounts off the system and expound.

Contact Info

 Sentimentos durante o isolamento social e como lidar com eles

Toda vez que o ser humano está diante de uma situação de difícil controle, tende a sentir-se inseguro e com medo. É o caso da situação de pandemia global que resultou na necessidade da estratégia de isolamento social para contenção da mesma.

Ultrapassamos os sessenta dias nesse modo de viver e como consequência é comum, após tão longo tempo em quarentena, observarmos o aparecimento de sinais como irritação, inquietação, sensação de paralização, ansiedade, dentre outros, bem como potencialização de questões já existentes na história pregressa de cada pessoa.

Em meio ao caos que a pessoa se encontra, não consegue enxergar possibilidades e estratégias de enfrentamento e às vezes nem mesmo buscar ajuda. Ela se vê sem ancoramento e se sente desamparado.

No entanto, uma questão que surge exigindo de nós uma resposta, é: o que cada pessoa faz com os sentimentos experimentados? Afinal cada pessoa sente, vivencia e enfrenta esses sentimentos de forma bem particular. Como compreender isso para, enfim, encontrar uma solução possível? Quero dizer, que sim, é possível atravessarmos esse momento da melhor forma e sairmos do outro lado mais tranquilos, confiantes e mais maduro.

Para isso, precisamos avaliar, refletir e compreender, sobre algumas questões:

  1. A necessidade de elaborar a ideia de que todos estamos passando por essa situação. Não estamos sozinhos.
  2. O ISOLAMENTO SOCIAL é uma necessidade individual/coletiva, é um fato.
  3. Todos estamos diante do movimento necessário que é a busca da adaptação e enfrentamento.
  4. Nessa adaptação, preciso analisar, perguntar e responder: Como eu quero e vou me adaptar para enfrentar esse contexto?
  5. Procurar um movimento, nessa adaptação, de forma a me proporcionar prazer, alegria ou vou me entregar à um sofrimento paralisante?
  6. Preciso parar e reordenar a situação, organizar o caos em que me encontro.
  7. Redimensionar minha relação com o meu próprio desejo a fim de sair do conflito.
  8. Cada um tomará caminhos diferentes, e existe uma diversidade. Preciso encontrar o meu próprio caminho nesse movimento de adaptação e enfrentamento.
  9. Tempo: Ocupação/Aproveitar melhor o tempo com aquilo que gere prazer.

10.Deslocar a ansiedade/angústia para outras coisas que promovam vida, como por exemplo: a arte, a espiritualidade, a escrita, a leitura, etc.

11.Canalizar a energia psíquica (pensamentos e sentimentos), para outros possíveis caminhos como, por exemplo, aproveitar o momento para colocar a criatividade e a inovação em movimento a nosso favor.

12.Contato Social: encontrar outros espaços para os relacionamentos, lembrando que o isolamento é social e não afetivo.

13.Sublimar, ou seja, encontrar novas formas para fazer algo novo.

14.Ressignificar as relações familiares.

15.Encontrar novos espaços e caminhos para a subjetivação.

16. Viver a rotina o mais próximo de uma normalidade possível no dia a dia. Somos seres que necessitamos de estruturas e a rotina é uma estrutura que precisa ser mantida. Reinvente.

17.Tenha como diretriz para sua vida a proposta dos oito remédios naturais:

  • Alimentação saudável (evitando principalmente açúcar, doces e chocolates);
  • Água (ingestão regular para melhorar a oxigenação no corpo e mente, pois os mesmos são interligados e um influencia o outro);
  • Tome banho de sol (estimulam as terminações nervosas com boa influência sobre o cérebro trazendo sensação de bem estar);
  • Ar puro (procure praticar exercícios de respiração para promover relaxamento);
  • Exercícios físicos (ainda que dentro de casa isso é possível e importante);
  • Repouso (sono reparador por um período que satisfaça o corpo e mente);
  • Temperança (equilíbrio em tudo que faz, inclusive com o trabalho);
  • Vivência de uma relação espiritual e de confiança em Deus.

18.Após todo um processo nesse movimento de adaptação, enfrentamento do isolamento social, e busca de minimização dos sentimentos que nos assolam, percebermos que esses ainda continuam lá do mesmo jeito, vamos então buscar ajuda de um outro alguém, quem sabe um profissional para nos conduzir nesse processo. Vamos lidar com os possíveis da vida sem nos cobrar os impossíveis.

BIBLIOGRAFIA:

  • FREUD, O mal estar na civilização. Companhia das Letras, São Paulo, 2010.
  • WHITE, Ellen G. Conselhos sobre o Regime Alimentar, CPB/Tatuí-2002
  • WHITE, Ellen G. Mente, Caráter e Personalidade vol I, CPB/Tatuí, 1996
  • WHITE, Ellen G. Mente, Caráter e Personalidade vol. II, CPB/Tatuí, 2001
  • A quarentena e Os oito remédios naturais: Feliz 7 Play PT –

https://www.feliz7play.com

·  SIMÕES, Alexandre. A ansiedade entre nós hoje. https://youtu.be/8OEdd1MXJJg

Autora do artigo:
Cibele Aparecida de Oliveira Alves

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.