Pandemia atrasa diagnósticos de câncer

Pacientes com câncer estão na lista do grupo de risco para a Covid 19, a doença causada pelo Coronavirus, que foi classificada como pandemia mundial. A preocupação com a maior reclusão e menor exposição ao vírus, entretanto, tem preocupado os médicos, porque muita gente está deixando de procurar os consultórios, ainda que tenham sintomas suspeitos de câncer.

Médicos estimam que cinquenta mil diagnósticos deixaram de ser feitos neste período e isto é bastante grave, porque a descoberta precoce é um dos principais fatores para o sucesso do tratamento.

Manter o isolamento social é sim importante para frear a Covid 19, mas as pessoas não podem ignorar os sintomas, ao contrário, devem procurar atendimento assim que notar alterações, claro que observando os outros cuidados como o uso de máscara e álcool em gel.

No Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp), o número de pacientes novos que chegam para iniciar tratamento no local despencou 30%, segundo Paulo Hoff, diretor da unidade e professor da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP).

“Além do risco de muitos desses tumores não diagnosticados evoluírem e ficarem mais graves, temos um segundo problema, que é o represamento desses casos por vários meses. Nosso sistema de saúde não tem uma capacidade infinita de atendimento. Se já tínhamos problema de acesso e demora antes da pandemia, imagine acumular diagnósticos de quatro ou cinco meses e eles aparecerem todos de uma vez mais para frente. Teremos dificuldades para dar conta dessa demanda”, ressalta Hoff, em entrevista ao Portal Terra.

Se você notou alguma alteração importante, procure o médico imediatamente.

Aproveite que estamos no Outubro Rosa, e avise as mulheres que você conhece sobre a importância do autoexame e da prevenção, porque o SuperAção é também uma super ação.

Ministério da Mulher  – União Sudeste Brasileira
Igreja Adventista do Sétimo Dia

Todos os direitos reservados © Missão Mulher 2021. Desenvolvido por Agência ALX