7 dicas de organização doméstica para facilitar a quarentena e a vida

Que o mundo está um caos a gente já sabe. Agora que o caos externo não precisa fazer parte da nossa casa é o que eu pretendo te mostrar com essas dicas simples sobre organização doméstica.

Eu sempre gostei de decoração de interiores e a organização e funcionalidade que ela traz sempre me encantaram. Me recordo de que, quando pequena, gastava horas e horas com revistas sobre o assunto e, na minha realidade distante, sonhando com o dia em que teria minha casa e poderia organizá-la como via nas revistas.

É bem provável que você não seja como eu. Na verdade, se levarmos em conta que este período de quarentena pode estar sendo mais caótico do que qualquer outra coisa, você pode até estar me achando meio doida.

Em meio a trabalho, estudo, crianças, gatos, periquitos e papagaios e a ameaça constante de uma doença assustadora, manter a organização da casa pode parecer a mais fútil das prioridades. Mas, vai por mim, casa organizada é qualidade de vida para você e sua família.

Quer experimentar o que eu estou te falando? Acompanhe as dicas a seguir.

7 dicas de organização doméstica para facilitar a quarentena e a vida

1) Seja Estrategista

Organização doméstica é sobre estratégia e funcionalidade. Por isso, pense que cada objeto deve ser guardado no local onde será usado. Se você usa algum tipo de saponáceo para lavar a sua pia, porque guardá-lo na área de serviço? Guarde-o em baixo ou em cima, mas guarde-o perto da pia, onde ele será usado. O mesmo para produtos de limpar banheiro, varanda e por aí vai. Guardar as coisas onde elas são de fato usadas facilita sua vida e a de toda a família.

Além de economizar tempo, indo e vindo buscar coisas em outros cômodos, evita as famosa frases de “não achei”.

2) ORGANIZE TUDO

Mas atenção: UMA COISA DE CADA VEZ!

Fazendo aos poucos, você terá tempo e liberdade para avaliar se o item organizado deverá ficar mesmo naquele local, ou se será mais prático em outro. Fazer tudo de uma vez, atacar a casa inteira como se fosse o último dia da história do mundo, vai te deixar exausta e você vai ter a certeza de que organização é uma coisa chata e não é pra você.

Faça um pouco por dia. Isso evitará o desgaste físico, mental e todo o estresse que vem de brinde com o excesso de trabalho. Crie um cronograma. Hoje, organize sua gaveta de lingerie, amanhã a gaveta de meias do marido, depois a de pijama das crianças. Assim, um pouquinho por dia, você vai organizando tudo e gradativamente a casa vai ficando do jeitinho que você quer.

3) MANTENHA O QUE MAIS USA em locais de fácil acesso

Itens de uso constante, pesados e frágeis na altura da cintura. Essa é a altura de mais fácil acesso para qualquer coisa. Nela você não precisa se abaixar nem se esticar constantemente. Isso vale também para objetos muito pesados, como as formas e jarras de vidro, por exemplo.

Se estivermos falando de roupas, pense também em profundidade. O que é mais usado deve estar na frente do armário e não no fundo. Faça como puder, mas facilite sua vida e de sua família com uma simples reorganização das coisas.

4) GUARDE OS ITENS DE USO SAZONAL

Pensar na sazonalidade das coisas é extremamente importante para a organização doméstica. Para quê deixar itens de praia atrás da porta, se você só vai à praia em janeiro?  Ou então, por que deixar todos os casacos, cachecóis e  botas no armário o ano inteiro se eles só serão usados nos meses de inverno? Além de diminuir o tempo procurando as coisas, a limpeza sazonal pode ajudar sua saúde mental, afinal diminui a poluição visual do ambiente.

5) ESPALHE A NOTÍCIA

Comunique sua família de que os tempos de bagunça e desorganização acabaram. Se eles não souberem de sua iniciativa para uma nova rotina organizada, como vão colaborar? E o pior, além de não colaborar, podem te atrapalhar. Afinal, estavam acostumados a manter as coisas de um jeito e farão de maneira automática da forma como sempre faziam antes. Avise sobre cada mudança. Cada novo lugar para guardar os objetos deve ser pacientemente explicado, mostrando de maneira racional e amorosa o porquê da mudança e como ela beneficia a vida familiar.

6) RECOMPENSE-SE

A cada trabalho finalizado dê a você mesma um presente. Seja deitar-se no sofá, jogar as pernas para cima e ouvir uma boa musica, seja ir ao salão ou comprar uma presilha nova (quando for seguro fazer essas coisas novamente, é claro). Não importa o valor ou o tipo do presente. O que importa é que quando você fizer isso, você estará dizendo ao seu cérebro que  a organização doméstica pode até dar trabalho, mas é sim, muito prazerosa.

7) Pratique a RONDA NOTURNA – ou Ronda do Balde

Uma parte importante da organização doméstica é a constância. Não adianta fazer as coisas só uma vez e achar que tá pronto. Essa dica ajuda nesta questão. Funciona assim:

  • Pegue um balde, caixa, cesto ou o que preferir e passe em cada cômodo da sua casa.
  • Vá colocando ali dentro tudo o que estiver fora do lugar ou no ambiente errado. Ex: Copo ao lado do sofá, toalha no quarto, sapato no tapete da sala, brinquedos espalhado, cadernos e etc. Recolha tudo e com a participação de todos vá colocando tudo de volta no lugar.

A participação da família vai ajudá-los a assimilar o hábito de terminar o dia com tudo organizado. Como parte dessa rotina, você também pode separar uns minutos para planejar o dia seguinte. Isso irá ajudar a diminuir a ansiedade e te dará uma boa noite de sono. De brinde, você ganha a sensação maravilhosa de acordar na manhã seguinte com uma casa organizada e já sabendo tudo o que precisa ser feito.

 Por último, mas não menos importante, deixo aqui a dica master para começar o seu processo de organização: DESAPEGUE.

Itens em dobro, trabalho ao quadrado. Quanto mais itens, mais trabalho, sempre. Sejam objetos de decoração, sejam roupas, sejam sapatos, seja o que for. Tenha somente o necessário. Isto significa menos serviço, menos estresse e mais tempo para ficar com sua família.

E isso é o mais importante, SUA FAMÍLIA. Ela tem mais valor e merece mais do seu tempo do que a multidão de roupas para lavar ou bibelôs para organizar. Pratique o desapego e ensine sua família a fazer o mesmo. Viver com o que de fato precisamos é muito melhor do que com uma casa cheia de coisas que dão trabalho para manter.

E aí, gostou das dicas? Qual desses passos você achou mais fácil? O que achou mais difícil? Como a organização doméstica pode ajudar você e sua família a viverem melhor? Comente aqui e compartilhe com as pessoas que podem se beneficiar também.

Autora do artigo:
Eliana Macedo é personal organizer e estudante de design de interiores

Ministério da Mulher  – União Sudeste Brasileira
Igreja Adventista do Sétimo Dia

Todos os direitos reservados © Missão Mulher 2021. Desenvolvido por Agência ALX